quarta-feira, agosto 27, 2008

[INFO] Grace Jones 20 anos depois



Grace Jones está de volta 20 anos depois do seu último disco lançado em 1989. Talvez potenciada pela moda da volta dos artistas que há 10 ou 20 anos lideravam os tops, Grace Jones regressa com "Hurricane", álbum que sai este ano e foi produzido por Ivor Guest, com participações especiais de Sly & Robbie, Brian Eno e Tricky.

O disco será oficialmente lançado na festa "Secret Garden Party", porém boa parte de seu material foi incluído no alinhamento da sua apresentação no Meltdown Festival deste ano, desta vez com um espectáculo completo só dela, sob curadoria dos Massive Attack.

Aliás, a julgar pelo vídeo do primeiro single "Corporate Cannibal" (lançado apenas em vinil 12"), a marca d'água de Tricky e dos Massive Attack está gravada no som que Grace Jones trabalhou: Um trip-hop bem escuro, claustrofóbico, denso e sensual superiormente desempenhado pela diva tantas vezes retratada por Andy Wahhol e estrela da discoteca nova-iorquina Studio 54. "Corporate Cannibal" é orelhuda, irónica com uma crítica implícita à indústria discográfica e lembra que um Inverno frio e escuro vem aí.

Uma última palavra para o videoclip de "Corporate Cannibal" realizado por Nick Hooker (que já dirigiu vídeos para os U2 e Billy Corgan):

quinta-feira, agosto 21, 2008

[INFO] Beats Play Free



Música livre! Música grátis!

É legal, é livre, é grátis - e é descarregada da internet toda a música que se vai poder ouvir no dia 26 de Julho no Quebra, em Coimbra.

É o regresso a casa depois dos dias solarengos pelas praias tropicais. Braindance, um dos grandes impulsionadores do netaudio em Portugal aquecerá o ambiente com algumas das novidades mais quentes da música livre. Ogata T3tsuo recebe a estafeta musical e continuará até à meta tentando bater o record de uma noite bem agradável e divertida.

segunda-feira, agosto 18, 2008

[INFO] Mixtape de Octa Push



Mais uma vez ligação directa ao Tranquera. O Bruno Belloumini apresenta uma guest-mix dos portugueses Octa Push: "Octa Push é o projeto Live PA de Dizzycutter e Mushug. Esses dois irmãos de Portugal formam uma dupla de muito talento, apresentando ao vivo sonoridades dançantes que ficam entre o Techno, o 2-Step e o Ragga.

O significado do nome, ao contrário do que as pessoas pensam, não tem nada a ver com polvos ou “octopus”. “Octa Push é basicamente a nossa forma de produzir, apertar a oitava no teclado”, explica Mushug."

Além da guest-mix ainda podemos lêr uma entrevista a este duo e saber mais algumas coisas do dubstep português (o "tugastep"?).

Alinhamento do Octa Push Tranquera Mix:

01. Dizzycutter “Wawukhona Dub (Octa Push Re-Edit)”
02. Octa Push “Quebu Sabe”
03. Jahcoozi “Get Your Shit Out (Octa Push Remix)”
04. Octa Push “Laika Likes It”
05. Octa Push “Ai Nadia”
06. Octa Push “Untitled”
07. Dizzycutter “Lonely (Octa Push Re-Edit)”
08. DJ C feat. MC Zulu “Body Work (Octa Push Remix)”
09. Octa Push “Untitled”

Sacar aqui e lêr aqui.

quinta-feira, agosto 14, 2008

[INFO] 100ª Emissão do Tranquera



Já vêm atrasados os parabéns ao Bruno do Tranquera onde durante 100 emissões (agora 102) difunde o dubstep, grime e "quebradeira" pela internet num podcast semanal (também difundido na Dubterrain sob o nome de "Subcut Radio") emitido ao Domingo à noite a partir de São Paulo. Força aí "molecada"!!!

«O Tranquera 100 não poderia ser diferente: uma seleção exclusiva, mixada ao vivo, com os sons mais excitantes do underground global atual. Uma viagem do Dub ao Techno, com escalas diretas em Kingston, Detroit, Londres e Berlim.

Essa edição tem três momentos distintos. A primeira parte é dedicada às produções letárgicas, explicitamente calcadas no Dub e seu poderoso grave monstro. Aqui você ouve Boxcutter, Loefah, Skream, MRK1, 2562 e Pinch.

O destaque da segunda etapa do programa é o projeto Magnetic Man, Live PA dos produtores Artwork, Benga e Skream. Quem também acelera a cadência percussiva por aqui são Likhan, Headhunter, Ekelon e Coki.

Para completar o panorama, D1, Meat Beat Manifesto, TRG, Dub U, Peverelist e Scuba mostram como essa sonoridade pode ser tão diversa quanto suas próprias influências.»

Sacar aqui.

segunda-feira, agosto 11, 2008

[INFO] Isaac Hayes



Isaac Hayes morreu aos 65 anos. Deixou uma herança enorme, imortalizada na música que se fez a seguir e que usou os caminhos abertos por Hayes.

"Walk on By"


"The Look Of love"


"Shaft"

sábado, agosto 09, 2008

[NETAUDIO] Darksunn - Fractal EP



Este “Fractal EP” de Darksunn não é um disco novo. De facto, lançado na internet de forma gratuita em 2006, deu a conhecer este produtor da margem sul (Monte de Caparica - Vale de Milhaços) que mostra o lado mais instrumental do hip-hop.

Samplando “de todo o lado”, consegue “prestar o contributo aos artistas, à música, ao conceito e à época” nos quais se alicerçam alguns dos seus temas e, partindo daí, formar temas com evolução própria, com um groove singular e que grava uma identidade bem marcada neste “Fractal EP”. De facto, houve um conceito por trás deste disco e isso é notório.

“Diatrabalhonoite” foi aclamado e, o facto de ter sido premiado pela Zona6 com uma gravação de um dubplate (10” transparente) num concurso, só potenciou o buzz de Darksunn. Mas neste tema, tal como em “Deus Ex Machina”, “Diatrabalhonoite” ou “It Came From The Sky”, existe uma narrativa rica que foge à aridez que algum hip-hop nos impõe, visto que não há só o groove, há também um balanço cadenciado sobre samples vintage que enriquecem (e aquecem) o disco.

É exactamente na base do hip-hop (os samples, claro) que, quem não tem este género como o eleito, está toda a atenção de quem o ouve. Recorrendo a um trabalho sobre estes samples “menos modernos” Darksunn mostra-nos uma banda sonora aqui e ali de um filme de Blaxploitation onde o funk e a soul aterram na base rítmica do hip-hop.

Sabe a pouco este “Fractal EP” e esperam-se novos trabalhos de Darksunn. Alguém sabe de alguma coisa?

Sacar aqui. Também publicado no Beats Play Free.

quarta-feira, agosto 06, 2008

[INFO] A verdadeira identidade de Burial



Finalmente a identidade de Burial foi revelada. O NME afirma que devido à sua nomeação para os prémios Mercury, Will Bevan (o nome verdadeiro) do Sul de Londres, mostrou-se ao mundo justificando o seu recato com um "im a lowkey person and i just want to make some tunes, nothing else".

Esta informação foi veiculada em primeira mão pelo próprio no seu MySpace.

Já agora, e talvez para se perceber melhor o nome artístico de "Burial" deêm um salto a "WILLIAM BEVAN - Funeral Directors".

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Current Posts

 

 

 

[PODCAST] Emissão 20

 

[OPINIÃO] Newsletter da Flur

 

[INFO] Novo tema dos Portishead

 

[OPINIÃO] Entrevista a António Sérgio pelo Vítor J...

 

[CONCERTO] Muse ao vivo no Pavilhão Atlântico

 

[INFO] Sites e música a rodos

 

[INFO] "Bohemian Rhapsody" pelos Marretas

 

[INFO] Duo Siqueira Lima

 

[OPINIÃO] António Sérgio

 

[INFO] Steppas Deligh Vol. 2

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados