sexta-feira, abril 22, 2005

[INFO] Thievery Corporation

Os Thievery Corporation, que lançaram o seu último trabalho “The Cosmic Game” ainda este ano, já apresentaram as datas que compõem a tour europeia. De sublinhar a presença do duo formado por Rob Garza e Eric Hilton em Portugal nos dias 13 e 14 de Julho no The Cool Jazz Festival (Lisboa) e na Casa Da Musica (Porto), respectivamente.

+info
» Tour completa
» “The Cosmic Game”

terça-feira, abril 19, 2005

[Info] NIN - With Teeth


Os leitores mais assíduos do OTITES já devem ter reparado na devoção que este escriba nutre pelos Nine Inch Nails (NIN). Os restantes podem-na conferir aqui e aqui.
Vem este texto, então, para tentar elucidar o que se passa com Trent Reznor e os detalhes do disco que se aguarda: With Teeth.

Após o último disco "Fragile", depois da consequente digressão documentada em "And All That Could Have Been", disco e DVD ao vivo, do disco de remisturas, out takes, versões e afins, "Things Falling Apart"... depois disso tudo, houve um hiato, uma paragem, na qual se especulou sobre o futuro dos NIN, ou seja de Trent Reznor (este senhor é o responsável pelo projecto, um one man show). Nas entrevistas que vai dando no pré-lançamento do novo disco pormenores são revelados. Resumidamente:

- Trent Reznor estava dependente de drogas e álcool, vícios que aumentaram com a digressão atrás indicada. Ponto fulcral deste problema foi uma overdose de heroína. A constatação deste problema levou-o a um período de reflexão, o qual deu origem à pessoa que agora é.

- Atravessa sérios problemas monetários após a descoberta que o seu amigo e manager tinha outros interesses para além do amor à musica.

- O disco foi gravado sóbrio em Los Angeles, longe da sua antiga residência (Nova Orlães) com renovada energia.

- Uma extensa digressão já começou.


Como ainda não chegou à redacção nenhuma cópia de "With Teeth", deixaremos para essa altura a sua crítica. Debrucemo-nos antes sobre os pormenores das edições destes próximos tempos.

Single "The Hand That Feeds" - Lançado a 19 de Abril no Reino Unido, tinha de ter várias edições (isto para além das várias promocionais das quais não falaremos).

Em cd existem:
Edição limitada em Digipack (Reino Unido)
1. The Hand That Feeds [Album Version]
2. The Hand That Feeds [Photek Straight Remix]
3. The Hand That Feeds [Photek Dub]


Edição normal (Reino Unido)
1. The Hand That Feeds [Album Version]
2. The Hand That Feeds [Photek Straight Remix]

Edição limitada (Alemanha)
1. The Hand That Feeds (Album Version)
2. The Hand That Feeds (Photek Straight Remix)
3. The Hand That Feeds (Photek Dub)
4. The Hand That Feeds (Video / Album Version)

Em DVD:
DVD (Reino Unido)
1. The Hand That Feeds [Video]
2. The Hand That Feeds [Album Version]
3. The Hand That Feeds [Photek Straight Remix]


Em vinil:
9" Edição normal (Reino Unido)
A. The Hand That Feeds [Album Version]
B. The Hand That Feeds [Photek Dub]


10" Edição em Picture Disc (Reino Unido e já indisponível)

O segundo single será o tema "Only". Boatos correm que a faixa é um synth pop a dar para os Human League. A ver vamos.

Álbum "With Teeth" - A ser lançado a 3 de Maio está disponível nas seguintes edições e com os seguintes alinhamentos:

CD

1. All The Love In The World
2. You Know What You Are
3. The Collector
4. The Hand That Feeds
5. Love Is Not Enough
6. Every Day Is Exactly The Same
7. With Teeth
8. Only
9. Getting Smaller
10. Sunspots
11. The Line Begins To Blur
12. Beside You In Time
13. Right Were It Belongs

Vinil

A1.
1. All The Love In The World
2. You Know What You Are
3. The Collector
4. The Hand That Feeds

A2.
5. Love Is Not Enough
6. Every Day Is Exactly The Same
7. With Teeth

B1.
8. Only
9. Getting Smaller
10. Sunspots
11. Home

B2.
11. The Line Begins To Blur
12. Beside You In Time
13. Right Were It Belongs


DualDisc (DVD)

No lado cd o alinhamento é o atrás referido. No entanto no lado DVD, existe o mesmo disco em stereo e surround 5.1, vídeo do single "The Hand That Feeds", discografia e um slideshow.


Aqui fica então a informação que penso ser suficiente para contextualizar este lançamento e para a melhor escolha no momento da eventual compra.
Aqui no OTITES aguardamos impacientemente este albúm que se espera, sem dúvida, um dos melhores que 2005 terá para dar.

Sítio oficial

Vídeo de "The Hand That Feeds"

[Info] Perry Blake ao vivo


Perry Blake, autor do soberbo "California", virá a Portugal a 20 de Maio.
Será no Santiago Alquimista e esta vinda servirá para apresentar o álbum "The Crying Room" e simultaneamente o livro "These Pretty Love Songs" editado em português pela Quasi Editora.
A não perder.

Site do Santiago Alquimista

Site oficial de Perry Blake

sábado, abril 09, 2005

[Disco] Fischerspooner "Odyssey"

Os caminhos de Casey Spooner & Warren Fischer (daí o nome Fischerspooner) cruzaram-se na School of the Art Institute of Chicago nos anos 90.
Assentando arraias em Nova Iorque e na sua comunidade underground, os seus shows começaram a chamar a atenção pelo seu elaborado lado cénico, mistura de kitcsh e avant-garde. O que por lá se ouvia era um electroclash (aliás foi a eles que o rótulo seria mais vinculado) que viria a atravessar o Atlântico.
Entre a edição e a re-edição do seu primeiro álbum "#1", tiveram relativo sucesso, sendo as suas actuações sempre motivo de grande interesse (chegariam a passar por Portugal).
Estando agora o hype electroclash remetido a lembrança obscurecida pelas substâncias psicotrópicas por lá tomadas, o que se passará com os Fischerspooner?
Este novo "Odyssey" é o que se passa. Disco realizado com uma intenção distinta do anterior, mostra-se assim concebido para ser um álbum homogénio e coerente e não a explosão de pastilhas que era o anterior. Mas onde se ganha em unidade perde-se em esponteiniedade. Esmiucemos.
Houve decerto neste "Odyssey" uma reflexão cuidada tendo em conta onde levar o som da banda. E a opção foi por cuidá-lo, adicionar-lhe instrumentos, fazer canções, dar um corpo ao trabalho onde elas fizessem sentido. Nesse aspecto, objectivo conseguido. No entanto, o que eu gostava de ouvir nos Fischerspooner era a atitude "não me interessa", de rebentar uma canção em três minutos e a seguinte em menos. Por outras palavras, era o punk no electro. Portanto agora quando oiço uma canção política como "We need a War", esta não me soa nada bem.
O disco até arranca muito bem com o single "Just let go", que lembra o anterior disco. E verdade seja dita, à excepção da já referida "We need a War", não existe canção que não seja boa. Para princípio de uma noite que se espera agitada, ouvir este disco na sua versão integral parece-me uma óptima escolha. Mas os tempos dessa mesma noite com os Fischerspooner parecem aqui distantes. Talvez seja quem escreve que não quer deixar tempos mais novos...
... Referências aos convidados, em particular à falecida Susan Sontag (de novo a referência a "We need a War"), mas igualmente a David Byrne, Linda Perry (bem distante do seu trabalho habitual) e a Mirwais entre outros. Parece que o produtor francês teve um papel importante no ambiente algo tenso que rodeou a feitura deste álbum. Ao que li, a pressão auto imposta levou a acesas discussões, ficando a direcção a tomar por vezes perdida.
Mas direcção é o que não falta ao resultado final deste trabalho. E talvez seja essa direcção que me leva a preferir o trabalho anterior da banda.

Sítio oficial dos Fischerspooner

[DISCO:crítica] 1-Uik Project "Strategies and Survival"



Quando se faz um disco invariavelmente existem limites temporais, nem que seja em fases posteriores na gravação em estúdio, em tempo do produtor ou em aluguer do espaço. Mas não existe uma baliza temporal na criação, levando o artista o tempo que necessitar, salvo excepções referentes a contratos discográficos.

Este “Strategies and Survival” foi realizado com a baliza temporal de uma semana (daí o nome 1-Uik Project) com João Barbosa (Lil"John, a cargo com a programação) e Kalaf (voz) e outras participações como Melo D, Cyz entre outros. De um trabalho de uma semana resulta, à partida, uma certa liberdade de improviso com variações à solta não censuráveis, mas não desprovidas da qualidade de um som (apenas um?) negro com laivos de funk e soul, hip-hop e ritmos africanos condimentados pela poesia de Kalaf que tem voz suficiente para encher as faixas e ainda mais quando à dele se junta a fluidez de Melo D.

Se “Sal e Cinzas” (primeira faixa) corresponde à descrição anterior, onde Kalaf introduz alguns conceitos de “Strategies and Survival”, já 1-Uik (ed) com Melo D faz-nos saltar à vista um single com todas as letras: Muito ritmo em tom midtempo em que se “solta o verbo” e os 1-Uik mostram-nos a sua faceta mais dançante. Após o delírio funk/jazz de “Holding the best” (com André Fernandes) chega-nos “Serenata (Spring samba)” a meias com Melo D. “You have my telephone number, why don’t you call me for the summer”, poesia que embala o final de uma tarde num bar de praia em Julho. Sem dúvida uma das faixas mais conseguidas em todo o trabalho . Após a despreocupação do tema anterior entramos, com a ajuda dos CoolTrainCrew, numa faixa muito mais densa e escura, onde o hip-hop e as rimas surgem quase descompassadas atropelando-se com raiva: uma música que pode destoar do clima geral relaxado e cool de “Strategies and Survival”, mas com qualidade indicutível. Ainda um apontamento para a parceria com Dora Gomes: Uma voz clara e madura sem agrilhoamentos vocais auto-infligidos mantendo uma fluidez que mantém o ouvido agarrado. Para acabar (última faixa) aparece "Djing Djing", exercício de soul e hip-hop com sonoridades quentes que encerram bem o disco.

“Strategies and Survival” como conceito funciona bem e perpetuar-se-à bem além de uma semana. Ficará por alguns anos, sem sombra de dúvida, até porque o disco (de quase três quartos de hora) contém algumas faixas de valor acrescido. Bom começo para a Enchufada, laboratório de pesquisas sonoras.

Os 1-Uik Project actuaram ontem na festa da Rádio Oxigénio (comemoração dos 5 anos) no Pavilhão de Exposições da Tapada da Ajuda juntamente com os Cool Hipnoise e os Oxigénio Allstars.

[1-Uik Project "Strategies and Survival", MOV30 554 2005]

+ info:
»Enchufada (editora)
»Enchufada (blogue)
»Artigo na Universidade de Glasgow
»Festa da Rádio Oxigénio

quarta-feira, abril 06, 2005

[info/banda] Lacrimosa - novo álbum e nova visita ao Porto


O interessantíssimo projecto de Tilo Wolff (suiço), "Lacrimosa", surgiu em 1990 e desde cedo se foi destacando pela mistura melancólica e sombria, com algo de clássico e poético. A este projecto juntou-se, em 1994, a finlandesa Anne Nurmi vinda dos conhecidos "Two Witches".

Ao longo de oito álbuns de estúdio, rapidamente se verificou uma progressiva mudança das composições mais deprimentes e tristes (o primeiro álbum "Angst" é, sem qualquer dúvida, arrasador), para outros trabalhos mais épicos num rock às vezes pesado (ou, como lhe chamam, Gothic Metal ou ainda Symphonic Metal) com o qual os Lacrimosa se foram tornando mais famosos. "Inferno" e "Stille", por exemplo, mostram bem esta sonoridade tão diferente daquilo que ainda se vai fazendo por aí.

Capa do novo álbum LichtgestaltApós um revigoroso "Fassade" (2001) (e respectiva tour, com assinalável passagem no Porto, no magnífico "Teatro Sá da Bandeira"), e de um, na minha opinião, decepcionante "Echoes", surgirá no início do próximo mês o novo (o 9º) "Lichtgestalt" (figura luminosa). Este trabalho, que já vai sendo apelidado de "master-piece", é um disco esperado com ansiedade entre os fãs, uma vez que representará o fechar de um conceito que terá sido aberto em álbuns anteriores.

Muito esperado será, também, o regresso dos Lacrimosa ao Porto, desta feita no Hard Club, já no dia 14 de Maio.
Pode ser que neste local não seja preciso retirar alguns efeitos pirotécnicos que possam acompanhar a banda, como sucedeu no Teatro Sá da Bandeira.


» Site oficial de Lacrimosa (com amostra do novo álbum disponível)
» Site onde se podem ouvir 30 segundos de cada múscia do novo álbum

sexta-feira, abril 01, 2005

[info] Otites com programa semanal na SIC Radical.

Desde cedo que o "Otites" se foi tornando algo mais do que um simples blog, mais do que um instrumento de satisfação para um grupo de pessoas que gosta de música e de escrever sobre ela. O empenho que cada um tem empregue é assinalável e talvez tenha sido por isso que surgiu o convite por parte da SIC Radical para trazermos áquele canal, todas as semanas, um programa sobre música que não passa no "TOP +".

Poucos são os detalhes que vos podemos adiantar neste momento, a não ser que o programa se chamará mesmo "Otites" e que contará com 3 dos nossos redactores a apresentá-lo.

Trata-se de um projecto muito ambicioso que nos deixou entusiasmados, mas não vamos perder a cabeça e deixar de fazer isto por gosto.

Agradecemos, também e sobretudo, o apoio dos nossos leitores.


Edit: 1º de Abril.

OTITES no Porto

A convite da direcção da Casa da Música, a redacção do OTITES passará, a partir da próxima semana, a funcionar no Porto. Os escritórios passam agora a funcionar no cimo da Avenida da Boavista no edifício atrás referido.
A programação desta casa passará também a ser defenida por nós. Enquanto neste mês de Abril as coisas já estarão acertadas, para os próximos meses muitas surpresas se prenunciam. Aqui ficam algumas:

- Dead Can Dance terão concerto mensal nas instalações.
- Nick Cave passará a gravar os seus trabalhos no Porto e a ensaiar na Casa da Música.
- Joy Division darão por lá um último concerto aquando da estreia do filme de Anton Corbjin sobre Ian Curtis. Pormenores acerca do aguardado regresso do vocalista estão ainda a ser acertados.
- Todas as sextas e sábados os DJ´s do Otites animarão o edifício.
- Mísia passará a cantar todas as noites até embalar a redacção.

O Ministério da Cultura responsabilizou-se desde logo a assegurar o financiamento da mudança e consequente definição da futura programação, numa medida apelidada de "Choque Musicológico". Não houve como recusar o convite.

Adeus peixinhos da horta, venham as francesinhas.

Sítio oficial da Casa da música

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Current Posts

 

 

 

[PODCAST] Emissão 20

 

[OPINIÃO] Newsletter da Flur

 

[INFO] Novo tema dos Portishead

 

[OPINIÃO] Entrevista a António Sérgio pelo Vítor J...

 

[CONCERTO] Muse ao vivo no Pavilhão Atlântico

 

[INFO] Sites e música a rodos

 

[INFO] "Bohemian Rhapsody" pelos Marretas

 

[INFO] Duo Siqueira Lima

 

[OPINIÃO] António Sérgio

 

[INFO] Steppas Deligh Vol. 2

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados