sábado, agosto 26, 2006

[DISCO] Buraka Som Sistema "From Buraka to the World EP"

Buraka Som Sistema - «From Buraka to the World EP»

A Enchufada tem sido uma editora que tem trazido bons ventos e proporcionado bons casamentos na música portuguesa como comprovam os One Week Project (conhecidos anteriormente por “1-Uik Project”) ou o último disco de Melo D. Os Buraka Som Sistema (BSS), trabalho que surge da união entre Lil" John, Conductor e Riot, acompanhados por Petty e Kalaf, é pioneiro em Portugal embora se possam encontram semelhanças no movimento Funk no Brasil; A mistura de elementos musicais urbanos com uma cultura étnica musical é a base deste “kuduro progressivo” que os BSS nos mostram.

Após os lançamento do single "Yah!" e com uma época estival cheia (participações no Hype@Tejo em Lisboa, Festival de músicas do Mundo em Sines, e no Sudoeste TMN) eis que surge o EP "From Buraka to the World EP" com venda exclusiva na FNAC. A exclusividade continua: todas as cópias têm uma capa interior diferente, já que foram impressas num papel reciclado e já impresso num dos lados.

A curiosidade de se juntar no mesmo disco Kalaf e o kuduro, ou seja, o antagonismo da poesia sem amarras de voz quente ou os dizeres cheios de nada em que um refrão se limita a “puxa!”, é intensa e desde logo, na primeiro audição, se nota que os BSS fizeram música para dançar e "abanar a anca" e não para beber as palavras de Kalaf. Deste modo, as catch phrases são vocalizadas por Petty à medida que ouvimos a mistura (essa sim, fácil) da electrónica nas suas facetas mais dançáveis com o “tradicional” kuduro. O resultado mostra interesse por um lado e desequilíbrio por outro. Se em “Com respeito” as vozes são secundárias e não mascaram a estrutura rítmica ou em “Cozi o Mambo” nos aparece o verdadeiro “progressive kuduro” em mistura acid house em ritmo elevado, já em “Wawaba” ouvimos um tema que Hélder, o rei do Kuduro não desdenharia ter num seu disco. O segundo tema do EP (após um bem disposto “Intro” onde se afirma “From Buraka to the world”) é “Buraka entra!” que cruza algum grime com um break beat acutilante e sério. “Sem Makas” é a proposta mais interessante deste EP: O cruzamento entre o electro com ritmos percussivos aliados a um kick pesado mas não excessivamente duro vai aquecer muitas pistas de dança.

Os BSS fizeram algo de novo e propõem cominhos que irão ser explorados por quem vem atrás. De facto, este “progressive kuduro” agrada a vários públicos e permite influências várias albergadas na melhor casa para este efeito: a Enchufada que arriscou (e, segundo parece, bem) este EP e marca, mais uma vez, a música urbana actual.

+ info:
» MySpace dos Buraka Som Sistema
» Enchufada

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[INFO] Massive Attack

 

[DISCO] Burial - Burial

 

[INFO] Autechre

 

[INFO] Nattvaktaren & Moe Lodin "Baby Lemonade"

 

[disco] Autumn "The Hating Tree"

 

[INFO] Roger Keith “Syd” Barrett

 

[INFO] Morreu Syd Barrett

 

[INFO] Squarepusher "Hello Everything"

 

[INFO] Kraftwerk e Aphex Twin

 

[DISCO] Dream Metaphor "[Contact]"

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados