segunda-feira, novembro 01, 2004

[Concerto] Mísia "Canto"

As noites de Sintra têm a tendência de serem frias e húmidas, ainda mais numa noite de fins de Outubro. Faz parte do seu encanto.
E para encantar, nada há como um concerto de Mísia, toda a gente sabe. Prometia ser, pois então, uma noite encantadora.
Veio assim este concerto em Sintra para promover, de novo em solo nacional, o seu último "Canto", albúm que pegando em canções de Carlos Paredes, dá voz em forma de palavras, aos temas que lhes deram origem. Um presente em forma de disco, para esse artista maior.
O concerto teve lugar no Olga Cadaval, sala que se pauta por um extremo bom gosto nos mais pequenos pormenores e por óptimas condições acústicas. Excelente.
O concerto, pois então. Começou com um instrumental, despique entre guitarra clássica e portuguesa, que aquece os dedos de quem as toca e o ambiente para ela. Ela.
Elegante, como sempre, desfia alguns fados já conhecidos e outros por conhecer num albúm a gravar em breve. À primeira audição, não surpreendem, mas soam muito bem. Mas as surpresas, que as há, ficam para o fim.
Vêm então as canções de Paredes. E com elas mais três instrumentistas, que formam a pequena secção de cordas, essencial para dar forma ao que se ouve no "Canto". E como estas músicas amadureceram bem. Já as ouvi em duas prévias ocasiões, e de novo salta ao ouvido que a rodagem delas em palco, só as beneficia.
Tentando não apressar o fim do concerto, tem ainda de se lembrar o fado fetiche de Mísia, a "Lágrima" amaliana. É sempre um ponto alto nos seus concertos, embora desta vez haja a apontar um trinado deslocado da guitarra portuguesa, quase sempre irrepreensível. Talvez seja um preciosismo, mas o grau de excelência presente, leva a estas coisas.
É o que nos habituou uma Mísia, cada vez mais comunicativa em palco, talvez por lá se sentir, cada vez mais, como numa segunda casa.
E por fim, o fim. E que surpresa foi. Um bolero intitulado "Te estranho", que logo me fez sentir a falta do novo albúm ainda por gravar, que incluirá não só fados, mas também boleros e tangos. Sim, leram bem. Tangos, boleros e fados, que ela ouviu na sua infância.
Pois nem só de fado vive a maior fadista dos nossos tempos.

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

[Disco] Massive Attack "Danny the Dog"

 

[Disco \ qualidade de vida] DEAD CAN DANCE INTO T...

 

[DISCO] Plaid "Double Figure"

 

[Concerto] "Siouxsie: Dream Show"

 

[info] Halloween Festival Party 2004

 

[Disco] Skatalites - Greetings From Skamania

 

[INFO: net] Absorb e Ishkur's Guide To Electronic ...

 

[INFO] Daddy G na série DJ Kicks

 

[banda] The Gathering: do 'metal' ao 'trip-rock'

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados