domingo, maio 01, 2005

[DISCO] M.I.A. "Arular"


Que belo ano este 2005 está a revelar-se em termos musicais. Escrevendo isto nos finais de Abril, houve já a oportunidade de ouvir Antony de que aqui falámos, Tori Amos e o novo "The Beekeeper" que esperamos vir a falar e o novo With Teeth dos Nine Inch Nails que temos obrigatoriamente de falar e recomendar (e recomendamos também a audição integral do álbum aqui. Gratuito, sem subscrever nada!)
Mas o que aqui nos traz é este "Arular" de M.I.A. que confere a este ano ainda mais razões para nos regozijarmos com a música que vai chegando. Este é o som mais vibrante que os últimos tempos me trouxeram. Mesmo ao escrever isto, não dá para estar parado! Esta miuda está a mexer com os meus dias!
Falemos separadamente da envolvente e depois da música propriamente dita.

Envolvente

Esta jovem de nome Mathangi Arulpragasam (a sigla com que se apresenta vem de Missing In Action) traz consigo uma história onde caberiam algumas vidas separadas. Filha de um rebelde Tamil, a sua vida ficou logo aí condicionada a várias deslocações entre o Reino Unido onde nasceu e agora vive, o Sri Lanka donde os seus pais são originários e outro locais que lhe serviram de refúgio.
A situação tensa no Sri Lanka leva a sua família a vir para o Reino Unido de novo, embora sem o seu pai do qual nada sabe desde tenra idade. (A partir de agora, ao pensar nos meus problemas, vou tentar relativizá-los...).
Após os problemas de se integrar numa sociedade tão distante como a inglesa é da do Sri Lanka, ela consegui tirar um curso de cinema na prestigiada Central Saint Martin´s School of Art.
Posteriores conhecimentos com bandas como as Elastica e mais importante com Peaches, levaram-na a tentar mexer numas caixas de ritmos e cantar por cima. O que daí saiu?
"Arular", pois claro!

Música

Aqui há algo de novo. Acreditem. Tudo o que se passa em todo o lado condensado. Hip hop bem manhoso, dancehall obscurecido pela erva a fumegar, batidas viscosas e baixos subterrâneos como os que se ouvem no grime londrino, electro pastilhado, sexo dum kuduro lascivo, a inocência daquelas modinhas infantis com petizes a saltar à corda tótós e soquetes pelos tornozelos, caramba há de tudo desde que seja para por uma pessoa a mexer! Juro!
Nesta altura devia estar a tentar fazer referências às letras, que não tenho dúvidas devem fazer alusões às situações dramáticas passadas por ela e pela sua família, à situação no terceiro mundo, aos problemas pessoais da jovem M.I.A..
Mas... não sei. É que apesar de ter ouvido este disco uma quantidade não saudável de vezes nestes últimos dias, não consigo prestar atenção ao que se canta. Além de uma linguagem muito complicada de perceber, entre o calão e a verborreia inintelengível, a verdade é que o ritmo domina. Talvez devesse prestar mais atenção, (sim, consegue-se deslindar o sentido das músicas...) mas não dá para estar parado! Não acreditam? Experimentem e deixem os vossos comentários aqui em baixo.

Música para autocarro morto ás 8 e meia, no caminho para o trabalho!
Música para autocarro suado ás 6 e meia, no caminho para casa!
Música para estes tempos!!! Galang Galang!

Sítio oficial de M.I.A.

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[INFO] Thievery Corporation

 

[Info] NIN - With Teeth

 

[Info] Perry Blake ao vivo

 

[Disco] Fischerspooner "Odyssey"

 

[DISCO:crítica] 1-Uik Project "Strategies and Surv...

 

[info/banda] Lacrimosa - novo álbum e nova visita ...

 

[info] Otites com programa semanal na SIC Radical....

 

OTITES no Porto

 

[Concerto] Dead Can Dance em Barcelona

 

[DISCO] Antony and the Johnsons "I Am a Bird Now"

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados