segunda-feira, maio 23, 2005

[Concerto] Perry Blake

Um dandy irlandês desceu ao placo do Santiago Alquimista. Fato de veludo azul, colete incluso, trouxe consigo canções para acompanhar o traje. É que podem não ser blues o que este senhor toca, mas se Robert Jonhnson tivesse vendido a alma ao diabo num campo de cevada irlandês, decerto a história teria sido diferente.
Veio então Mr. Blake aqui ao burgo apresentar o seu novo "The Crying Room", embora tal como o próprio disse, dele apresentasse pouco pois o desconhecimento dos temas poderia não cair bem ao público que enchia a sala.
De facto, o repertório apresentado incidiu nos seus prévios trabalhos. O tom do concerto era dado por dois intrumentistas, apenas piano e contrabaixo, substítuido por uma ocasional guitarra acústica, que tingiam de cinzento os temas já soturnos do cantor. Lugar então para corações partidos, relações acabadas e canções de amor esperançosas de melhor destino, ou seja, lugar para Mr. Blake.
O que se passou então foi que se este tipo de canções pode fazer a carreira de muito boa gente, o certo é que muito poucos desses conseguem ter uma que valha a pena acompanhar. E Mr. Blake está rapidamente a caminhar por este último caminho...
De facto, são as canções menos novas aquelas que à distância de três noites ainda recordo. E nomes, só mesmo "The Hunchback of San Francisco", "California", "Pretty Love Songs" e "Ordinary Day", esta já em encore. Ora, estes três últimos temas fazem parte do grandioso "California", disco maior na carreira deste cantor, mas os restantes temas, aqueles com o selo de recente ou mesmo novo não auguram muito de bom por aqui.
Não chegaria ao ponto de dizer que por este andar ainda fará as primeiras partes de Júlio Iglesias, como João Bonifácio no último Y do Público, mas... onde é que eu pus mesmo o "Californa"? É que não há como lhe resistir...

P. S. 1 - A primeira parte esteve a cargo de Rui Gaio. E foi uma carga dos diabos suportar tal prestação.

P. S. 2 - Será pedir muito que no Santiago Alquimista não retirem os copos quando uma pessoa ainda não acabou de os beber?

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[INFO] "Otites em Flor"

 

[Info e disco] Fiona Apple "Extraordinary Machine"...

 

[INFO] A Menina da Rádio

 

[Concerto] Mísia no Maxim´s

 

[Disco] Nine Inch Nails "With Teeth"

 

[concerto] Vive La Fête em Lisboa e Sesimbra

 

[concerto] Luís Delgado & ‘ Tânger ‘

 

Info [Zane Lowe]

 

[DISCO] M.I.A. "Arular"

 

[INFO] Thievery Corporation

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados