quinta-feira, setembro 15, 2005

Sigur Rós

Não há como evitar: o lançamento de "Takk..." o novo disco dos Sigur Rós é o acontecimento musical do momento aqui no OTITES. O que estes islandeses fazem é único e notável e não conhecer a sua obra é falhar uma das mais idiossincrátricas do panorama musical actual. Daí que fique aqui este resumo da sua obra (álbuns apenas), na esperança que alguém assim os possa descobrir.

"Von"

Primeiro disco, se bem que para muitos apenas o próximo seja o primeiro efectivo. Algo incoerente, perdido nas referências entre My Bloody Valentine, Brain Eno e o que quer eles tenham ouvido na infância, é uma boa obra para descobrir depois de conhecer o resto da obra. Excelente para se perceber de onde vem aquele som tão próprio...


Nota: O título do álbum traduz-se por "Esperança".

"Ágætis Byrjun"
A partir daqui nada mais poderia ser igual. O primeiro disco gravado condignamente, parece elevar a música a alturas inalcançáveis a seres humanos. A linguagem é imperceptível (em alguns temas, mesmo para quem é islandês, devido à utilização de uma linguagem própria, o hopelandish), a música é algo de inaudito até então. Não consigo esboçar paralelismos com a paisagem islandesa, mas o que imagino tem esta banda sonora.
Um dos discos fundamentais dos últimos anos.

Nota: O título do álbum traduz-se por "Bom começo".



( )
O famoso disco dos parêntisis. Sem título, tal como as oito músicas que o compõem, é agora apontado pela crítica como uma opção menos certa na carreira dos Sigur Rós. Muito denso, por vezes impenetrável, cantando totalmente em hopelandish é para mim, para além de categorização e adjectivos. Só não digo que é perfeito, pois de cada vez que o oiço outro disco ainda melhor se descobre. Novamente não há como ser objectivo quando se escreve sobre algo como isto, mas se disser que me arrepio a rever estas linhas, não é exagero.
A música que encerra este disco é uma das minhas preferidas de sempre.

E foi também essa a que encerrou o último concerto dos Sigur Rós em terras portuguesas. Antes houvera uma visita ao CCB, que quem lá esteve recorda como dos melhores concertos da sua vida. Tal como o último a que tive a felicidade de assistir.
Será portanto imperdoável não ir ao Coliseu dos Recreios, no próximo dia 20 de Novembro.

Quando conseguir deixar de ouvir "Takk...", tentarei escrever sobre ele.

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[Info] Novo vídeo de Sigur Rós

 

[Info] Novo disco de Sigur Rós

 

[Info] Spektrum

 

[Disco] Bloc Party - "Silent Alarm"

 

Info [Directors Label]

 

[disco] And Also The Trees "Further From the Truth...

 

[Info] Curtas II

 

[Info] Curtas

 

[INFO] Boards of Canada "The Campfire Headphase"

 

[disco] Garden of Delight "Lutherion I"

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados