terça-feira, setembro 13, 2005

[Info] Spektrum

No ido Hype@Tejo um dos principais focos de interesse eram estes Spektrum. Boas críticas e alguns temas ouvidos com insistência na Oxigénio prenunciavam a possibilidade de um bom concerto. Agora já bem longe do rescaldo e com algumas audições de "Enter the Spektrum" não há como não recomendar vivamente o mesmo.
Mas vamos por partes.
1. A banda - Londres é um enorme melting pot cultural e de lá têm surgido novas linguagens só assim possíveis. Este ano já M.I.A. lançou o excelente "Arular" e o grime já corre na imprensa mais ou menos especializada. Isto para chegar aos Spektrum e à constatação de que sendo de Londres, a sua vocalista é de origem nigeriana, o seu mentor, de ascendência russa e a sua secção rítmica veio da Nova-Zelândia. Banda mais cosmopolita seria díficil idealizar...
Ora as suas primeiras actuações e lançamentos despertaram o interesse de muito boa gente, Plastikman e Herbert entre outros, permitindo que aquando do lançamento do disco supracitado a expectativa fosse muita.
2. O disco - Muita, mas o facto é que não defraudou ninguém. "Enter the Spektrum", lançado há quase um ano, consegue reunir uma sonoridade electro, uns laivos punk e um funk de 1977, que se afinou com o que se ouvirá em 2007 (digo eu). Existe um baixo sub-sónico que deve estar atado apenas para a corda não cair do instrumento, tão grave que soa, um complemento electrónico retro-futurista e a competência de uma batida segura que tanto assegura passagens mais dançáveis como outras mais reflexivas. E a juntar a isto tudo há ainda a voz possuída de Lola Loafasoye.
3. Ao vivo - E possuída talvez seja uma descrição a pecar por excesso. É que esta mulher, revisão de Grace Jones para o século XXI, é um demónio em palco. A banda por trás dela enquadra musicalmente a catarse com contornos lascivos que Lola vai exteriorizando. Realmente fantástico de ouvir e de ver.
Se ao vivo confirmam todos os predicados do disco, na realidade, eles transcedem-nos levando, neste caso um arredor de armazém de pescados, a abanar as suas fundações como se fossem a banda cabeça de cartaz.
4. O futuro - Ora se alguma vez o serão, nem eu, nem ninguém o saberá. Da minha parte assim o espero, tal como espero um novo disco (alguém saberá para quando?) para confirmar a confusão urbana destes tempos que pela música se vai ouvindo. E que soa tão bem.

Site oficial

 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[Disco] Bloc Party - "Silent Alarm"

 

Info [Directors Label]

 

[disco] And Also The Trees "Further From the Truth...

 

[Info] Curtas II

 

[Info] Curtas

 

[INFO] Boards of Canada "The Campfire Headphase"

 

[disco] Garden of Delight "Lutherion I"

 

[info] Depeche Mode: "Precious"

 

[Info] Duzentos e Trinta e Um Discos

 

[Disco] Mísia "Drama Box"

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados