quarta-feira, novembro 10, 2004

[concerto] Rammstein - Pavilhão Atlântico - 09/11/2004


Os alemães Rammstein estiveram no Pavilhão Atlântico, Lisboa, ontem à noite.
A expectativa era grande, principalmente para ver como funcionariam ao vivo as músicas de "Reise, Reise" - o último álbum mais complexo, experimental e maduro que os anteriores, embora sem fugir à habitual fórmula que usam.
Reise, Reise” (que estará mesmo uns bons furos abaixo do anterior "Mutter" - para muitos o melhor disco dos Rammstein até ao momento) será um disco mais pormenorizado que leva tempo a descobrir, daí talvez que só vai começando a "entrar" definitivamente no ouvido após várias insistências. Talvez seja esta a grande diferença relativamente aos outros discos, porque estes "entravam" à primeira, o que fazia dispensar, por exemplo, a necessidade de traduzir as letras; neste último disco já damos por nós a procurar alguns significados.
Adicionalmente, a expectativa quanto à componente mais teatral e pirotécnica, já que a fasquia vinha elevada das tours anteriores.
A dúvida começou a desfazer-se logo de início, quando nos deparamos com um palco várias vezes maior que o do Pavilhão do Restelo (em finais de 2001), e de aspecto imponente e misto industrial-apocalíptico. A partir daí, foi um inferno galopante de chamas despejadas em todas as direcções. Vindo de toda a parte, em direcção ao tecto, músicos e até ao público, diversas queimaduras de 1º, 2º e 3º foram surgindo, para delírio do milhares de fãs que enchiam o Atlântico.
Assinalável a novidade, pois então, duma maior atenção dada ao jogo de luzes e outros mecanismos que deixaram o palco em movimento do princípio ao fim.
E é isto mesmo que caracteriza um concerto dos Rammstein: o facto de, só depois destas linhas todas, chegar à parte da música em si.
Foi um concerto bem focado no último álbum (com "Reise, Reise", "Keine Lust", "Morgenstern", "Mein Teil", "Stein Um Stein", "Los", "Moskau", "Amerika" e "Ohne Dich"), juntamente com outros registos (como "Links 2,3,4", "Feuer Frei!", "Rein Raus", "Du Riechst So Gut", "Du Hast", "Sehnsucht", "Rammstein", "Sonne", "Ich Will" e "Stripped"), alguns deles já considerados clássicos.
De destacar, sem dúvida, que algumas das músicas do último disco funcionaram bem ao vivo, contrastando com outras que nem por isso, como o caso de "Los" que manifestamente soa bem melhor no disco. Além disso, fazer sobressair "Mein Teil" (a tal música que fala sobre um canibal que, através de um anúncio, conseguiu ter "companhia" para um jantar de contornos rocambolescos - basta referir que "Mein Teil" quer dizer "Meu instrumento" para se ficar a saber qual foi a ementa...) que após um início devastador, surpreendeu tudo e todos com a aparição de um enorme panelão, com o teclista da banda dentro, sendo que o vocalista (vestido de cozinheiro) o cozeu barbaramente com um lança-chamas de proporções assombrosas.
Nota máxima para o público que rapidamente conquistou a banda (que bem soube reconhecer) e que acompanhou exemplarmente do princípio ao fim, especialmente em “Du Hast” e no envolvente, incendiado e esmagador “Du Riechst So Gut”.
Memorável para os fãs.


 

 

 

Informação sobre o blog (para ler aquando da primeira visita a este blog)

 

Email:

 

 

(Instruções: o que é e o que é preciso fazer?)

 

Emissões:

Podcast 1

Podcast 2

Podcast 3

Podcast 4 (emissão especial)

Podcast 5

Podcast 6

Podcast 7

Podcast 8

Podcast 9

Podcast 10

Podcast 11

Podcast 12

Podcast 13

Podcast 14

Podcast 15

Podcast 16

Podcast 17

Podcast 18

Podcast 19

Podcast 20

 

 

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

 

 

[vinyl] SITIO DO PICA PAU AMARELO

 

[info] Dead Can Dance on tour!

 

[Concerto] Sloppy Joe na ZDB

 

[entrevista] "Equilibrium Music"

 

[Concerto] Mísia "Canto"

 

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

[Disco] Massive Attack "Danny the Dog"

 

[Disco \ qualidade de vida] DEAD CAN DANCE INTO T...

 

[DISCO] Plaid "Double Figure"

 

[Concerto] "Siouxsie: Dream Show"

 

 

 

 

Posts referentes aos discos mais marcantes de cada redactor do "otites":

 

Juiz:

[DISCO(s): marcante(s)] “Três Selecções

 

Work Buy Consume Die:

[DISCO: marcante] “Blue Lines” Massive Attack

 

Rudi:

[disco mais marcante] "Specials" The Specials

 

Serebelo:

[Disco mais marcante] "Hope Blister" ...smile´s ok

 

Escrito:

[discos mais marcantes] Três selecções

 

Kid Cavaquinho:

[disco mais marcante] Alpha - Come From Heaven

 

CrazyMaryGold:

[discos mais marcantes] Incunabula & Amber...

 

 

Work Buy Consume Die:

 

Escrito:

Rudi:

The English Beat - Beat This
Erode - Tempo Che Non Ritorna
Dance Hall Crashers - 1989-1992 (1993)
One Step Beyond - 45 Classic Ska Hits
The Redskins - Neither Washington Nor Moscow

 

Serebelo:

Tom Zé - Imprensa Cantada

Gorillaz - Demon Days

Bloc Party - Silent Alarm

Arcade Fire - Funeral

!!! - Louden Up Now

 

Kid Cavaquinho:

Africa Funk - Vol. 1

Cubanismo! - Malembe

Gor - Crosaides

Zeca Afonso - Galinhas do mato

Rão Kyao - Porto alto

 

 

 

1 Pouco Mouco

Alta Fidelidade

A Big Black Boat

A Vítima Respira

Braindance

Bitlogger!

Caixa de Ritmos

Clube de Fans do José Cid

Crónicas da Terra

Dance Not Dance

Deep & Lounge

Easy M

Electro-Lights

Electroshocker

Error_404

Grooves Clash

Hit Da Breakz

Intervenções Sonoras

Juramento Sem Bandeira

Major Eléctrico

Mundo Urbano

Música Digital

Music Producer Center

Notas Agudas

O Puto – O Tipo – O Tóto

O Som e a Fúria

Orelha do Ano

Pautas Desafinadas

Percepções

Play On Tape

Quark! Quark!

Queridos Anos 80

R.B.S.

Rádio Tranquera

Revoluções por Minuto

Rita Carmo

Rock em Portugal

Sound + Vision

The Tracker

 

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

[Buy Opera!]

Get Firefox!

Get Thunderbird

Last FM

ouvidos abusados